Escolha uma Página

Prevenção do Suicídio e Saúde Mental

O suicídio é um assunto amplo e complexo que afeta pessoas de diversas origens, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Nesse contexto, o mês de setembro é marcado pela campanha do Setembro Amarelo, um movimento global que visa conscientizar a sociedade sobre a importância da prevenção do suicídio e saúde mental. Vamos explorar a importância desse tema, os grupos de risco, como reconhecer sinais de alerta e onde encontrar apoio.

A Importância da Prevenção

Entender sobre prevenção do suicídio é importante sobretudo porque salva vidas, alivia o sofrimento, promove o bem-estar emocional e reduz o estigma em torno do assunto.

O suicídio afeta não apenas o indivíduo em crise, mas também suas famílias, amigos e comunidades. A prevenção ajuda a mitigar o impacto devastador que o suicídio tem sobre esses grupos. Falar sobre a prevenção do suicídio também ajuda a desmistificar questões de saúde mental e reduzir o estigma em torno delas. Isso encoraja as pessoas a buscar ajuda sem medo de discriminação ou julgamento. Comunidades que priorizam a prevenção do suicídio tendem a ser mais saudáveis mentalmente, com indivíduos que se sentem apoiados e valorizados.

Grupos de Risco

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), embora a relação entre suicídio e problemas de saúde mental seja bem conhecida em países ricos, mais de 77% dos suicídios ocorridos em 2019 aconteceram em países de baixa e média renda. Muitos casos ocorrem em pessoas num momentos de crise, quando a capacidade de enfrentar desafios, como problemas financeiros, términos de relacionamentos ou doenças graves, está comprometida. Além disso, eventos traumáticos, abusos e sentimentos de isolamento podem desencadear o suicídio. As taxas são também altas entre grupos vulneráveis, incluindo refugiados, povos indígenas, LGBTQIA+ e detentos. Um importante fator de risco é uma tentativa de suicídio anterior.

Sinais de Alerta

De acordo com o Ministério da Saúde, os sinais de alerta relacionados ao suicídio não devem ser considerados isoladamente, pois não existe uma fórmula definitiva para identificar com precisão uma crise suicida ou tendência suicida. Entretanto, indivíduos que estão sofrendo podem manifestar certos sinais, e a presença de vários deles simultaneamente deve chamar a atenção de amigos e familiares próximos. Esses sinais podem incluir:

  • Mudanças significativas no comportamento, humor ou aparência;
  • Expressão de sentimentos de desesperança ou desamparo, revelando autoestima reduzida e uma visão negativa de sua vida e futuro;
  • Desejo de desaparecer e/ou morrer, não se incluir mais em acontecimentos/planos futuros;
  • Comentários como “vou desaparecer” ou “eu queria dormir e não acordar mais”;
  • Redução ou cancelamento de atividades sociais, especialmente aquelas que costumavam ser apreciadas.

Outros fatores que devem ser levados em consideração é a exposição a estressores como: agrotóxicos, perda de emprego, crises econômicas ou políticas, discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, agressões psicológicas ou físicas, sofrimento no trabalho, falta de autocuidado, conflitos familiares, perda de entes queridos e doenças crônicas, dolorosas ou incapacitantes.

Portanto, é fundamental buscar ajuda profissional, especialmente quando vários desses sinais se manifestam simultaneamente, uma vez que a assistência adequada pode ser essencial para promover a saúde mental e salvar vidas.

O Fator Depressão

Há muitos estudos que evidenciam a associação entre o quadro clínico de depressão maior e comportamento suicida. Entre os indivíduos que sofrem de depressão, a presença de dependência química, ansiedade severa, ataques de pânico, agitação e insônia está associada a um aumento significativo no risco de suicídio.

Essa conexão complexa entre a depressão e suicídio, ressalta a importância de uma abordagem abrangente na avaliação e tratamento de pessoas que enfrentam essas condições, visando a prevenção eficaz e a promoção da saúde mental.

É importante lembrar também que nem todas as pessoas que enfrentam pensamentos suicidas ou depressão compartilham seus sentimentos publicamente. Muitas vezes, as emoções são mantidas em segredo, tornando difícil para os amigos e familiares identificar os sinais de alerta. A conscientização sobre o tema é crucial para prevenir esses casos e garantir que as pessoas recebam o suporte necessário em momentos difíceis

Onde Encontrar Apoio em Momentos de Crise?

Quando se enfrenta pensamentos suicidas, pode ser extremamente angustiante e desafiador saber como lidar com os sentimentos, entretanto, é essencial saber que há ajuda disponível. Em situações de crise, esses recursos podem ser vitais:

  • CVV – Centro de Valorização da Vida (telefone: 188). O CVV oferece apoio 24 horas por telefone e é um local seguro para conversar sobre sentimentos e preocupações. A ligação é gratuita;
  • CAPS e Unidades Básicas de Saúde: Esses serviços de saúde podem oferecer apoio e encaminhamento adequado;
  • UPA 24hrs;
  • SAMU (telefone: 192);
  • Pronto Socorro / Hospitais.

A prevenção do suicídio é uma responsabilidade de todos nós, principalmente quando reconhecemos os sinais de alerta, pois a partir daí podemos oferecer apoio e/ou buscar ajuda quando necessário. Assim desempenhamos um papel significativo na promoção da saúde mental e na prevenção do suicídio.

Psicoterapia

Lembre-se que você não está sozinho. A psicoterapia é uma ferramenta valiosa para a saúde mental, onde o profissional especializado guia o paciente na sua jornada de autoconhecimento, permitindo-o entender suas emoções, pensamentos e comportamentos. Nesse espaço seguro, a escuta atenciosa permite ao paciente se expressar, aliviando suas angústias e incentivando a reflexão. É um caminho para uma vida mais saudável e equilibrada. Explore um mundo de possibilidades dedicados à sua saúde mental em nosso site www.exitopsicologia.com.br.

Agende sua consulta hoje mesmo e inicie sua jornada de autocuidado e bem-estar emocional.

 

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda? Fale com a Êxito