Escolha uma Página

Saúde Mental na Terceira Idade: Qual a importância?

O processo de envelhecimento traz consigo mudanças em muitos aspectos da vida, incluindo a saúde mental. À medida que envelhecemos, é importante reconhecer que a manutenção do bem-estar emocional desempenha um papel crucial em nossa qualidade de vida. Portanto, o cuidado da saúde mental na terceira idade é vital para garantir uma autoimagem equilibrada, promover relacionamentos saudáveis e prevenir transtornos mentais. Além disso, contribui para fortalecer a resiliência emocional frente aos desafios que surgem nessa etapa.

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (2023), atualmente no Brasil, mais de 30 milhões de cidadãos já ultrapassaram a marca dos 60 anos, equivalendo a uma proporção de 13% da população nacional. No entanto, com as projeções apontando para o ano de 2030, espera-se que esse grupo etário cresça para aproximadamente 50 milhões, o que representará um significativo incremento, totalizando 24% da população do país. Esse cenário coloca o Brasil em destaque entre os dez países da Região das Américas com uma das maiores concentrações de indivíduos na fase idosa, destacando, portanto, a relevância de preparar-se para atender às necessidades e desafios que acompanham esse processo de envelhecimento.

Os Desafios

À medida que envelhecemos, vamos encontrando alguns desafios em relação à nossa saúde mental, que podem ser:

Solidão e Isolamento: As restrições físicas, por exemplo, podem tornar desafiador participar de eventos sociais, o que, por sua vez, pode levar à diminuição de suas interações sociais. Em alguns casos também, os idosos podem se sentir deixados de lado por familiares que têm agendas ocupadas ou vivem distantes.

Mudanças de Papel na Família: À medida que as gerações mais jovens crescem e seguem seus próprios caminhos, os idosos podem sentir que seu papel na família diminui.

Aposentadoria e Identidade: A transição para a aposentadoria pode gerar incertezas sobre a identidade e o propósito na vida.

Luto e Perda: Envelhecer muitas vezes envolve enfrentar a perda de entes queridos, amigos e a própria saúde. Portanto o processo de luto pode afetar de forma significativa a saúde mental.

Depressão e Ansiedade: A depressão e a ansiedade não são inerentes ao processo natural de envelhecimento. No entanto, elas têm uma presença mais significativa do que se possa imaginar, frequentemente mascaradas e não diagnosticadas. Muitos idosos podem se encontrar em uma batalha silenciosa com esses transtornos, sofrendo em silêncio.

Medo da Morte e do Envelhecimento: Preocupações com o envelhecimento e a morte são comuns, especialmente à medida que as pessoas refletem sobre a finitude da vida. À medida que as pessoas envelhecem, podem enfrentar problemas de saúde como problemas de visão, mobilidade, peso entre outros. Para algumas pessoas essas mudanças podem ser difíceis de lidar.

Estigma em Relação à Saúde Mental: O estigma em torno da saúde mental pode impedir que os idosos procurem ajuda quando necessário. Isso pode agravar problemas de saúde mental não tratados.

A Busca de Apoio

O envelhecimento é um processo natural da vida, e o cuidado com a saúde mental é um componente vital desse processo. Ao reconhecer os desafios comuns associados ao envelhecimento e implementar práticas saudáveis, é possível manter uma mente equilibrada e uma qualidade de vida satisfatória à medida que avançamos na idade.

Se você ou alguém que você conhece estiver passando por desafios semelhantes ou outras situações difíceis, não hesite em procurar ajuda profissional. A psicoterapia pode ser uma ferramenta valiosa para lidar com as várias fases da vida. Para obter mais informações sobre nossos serviços, clique aqui.

Veja outros posts como esse no nosso blog: exitopsicologia.com.br/blog/

Créditos: Imagem de rawpixel.com no Freepik

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda? Fale com a Êxito