Escolha uma Página

Um iceberg chamado Ansiedade

“A mente é como um iceberg, flutua com 70% de seu volume na água”.– Sigmund Freud –

De repente, você está ali, lidando com sua rotina e suas obrigações, quando começa a sentir falta de ar ou seu coração acelera. Já experimentou algo semelhante?

Antes de tudo, é importante entender a diferença entre medo e ansiedade. O medo ocorre quando sentimos uma ameaça, real ou percebida, emocionalmente. Já a ansiedade é uma preocupação com o futuro, quando imaginamos uma possível ameaça. A ansiedade é descrita como uma sensação de receio de que algo ruim ou inesperado possa acontecer.

O medo geralmente está ligado a situações de emergência ou perigo imediato, sendo que podemos sentir repulsa ou paralisação. A ansiedade, por sua vez, mantém nosso corpo e mente alerta para lidar com possíveis ameaças futuras.

Existe uma diferença entre a ansiedade considerada normal e aquela que causa problemas. A ansiedade é considerada normal quando é uma resposta adequada ao que está acontecendo, não há sensação de repressão e é consciente. Já a ansiedade que causa problemas é desproporcional ao que está acontecendo, envolve conflitos internos, bloqueia a realização de tarefas, é exagerada e interfere na nossa vida pode ser considerada anormal.

Quando nos deparamos com uma situação ansiogênica, é importante avaliar sua duração, intensidade e relação com o estímulo que a causou. Assim, podemos identificar os sinais de ansiedade mais frequentes. No entanto, é importante lembrar que a presença de sinais não indica sofrimento com a ansiedade e é sempre recomendado consultar um profissional de psicologia para uma avaliação e diagnóstico corretos. Os sinais mais comuns incluem irritação, mudanças de humor, falta de concentração, fadiga, mãos frias, taquicardia (coração acelerado) ou respiração ofegante ao pensar em fazer algo, alterações de sono, sensação de perigo em tudo, fome ou falta de apetite excessiva, dor constante no ombro e na nuca, preocupações exageradas com o futuro, náuseas e diarreia sem motivo aparente, obsessão e perfeccionismo. Esses sinais podem aparecer sozinhos ou em conjunto.

Se você está lidando com ansiedade, procure um profissional da Psicologia.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisa de ajuda? Fale com a Êxito